banner

5 cuidados para evitar os black hat

5 cuidados para evitar os black hat

As ferramentas de análise dos mecanismos de busca nem sempre foram tão avançadas quanto hoje. O chamado black hat é um sintoma dessa época que ainda não foi totalmente superado.

Em vez de investir em estratégias eficientes e honestas, há quem maquie seus conteúdos para que eles pareçam relevantes quando, na verdade, não são.

Cabe aos sites de busca trabalhar para bloquear publicações desse tipo. E cabe aos produtores de conteúdo não tentar usar atalhos nocivos.

Portanto, leia o texto a seguir para saber o que é Black Hat SEO e conhecer 5 formas de evitá-lo na sua estratégia de marketing de conteúdo.

Definindo o que é Black Hat SEO

O Black Hat SEO é o conjunto de táticas de ranqueamento que vão contra as regras dos mecanismos de pesquisa.

Quando uma estratégia desse tipo é identificada, o site pode ser penalizado com posições mais baixas, e por consequência, menos tráfego orgânico.

O mecanismo de busca também pode banir um site em definitivo.

Além disso, essas táticas não representam resultados expressivos a longo prazo. Seu tráfego pode aumentar durante um período específico, mas ele logo voltará a diminuir porque a experiência dos usuários não será satisfatória.

Por isso, apostar em medidas desonestas para atingir tal posicionamento não compensa.

5 técnicas de Black Hat SEO que você deve evitar

Caso você esteja conhecendo o universo do SEO agora, pode ser difícil identificar quais ações são indicadas e quais são realmente prejudiciais.

Sendo assim, reunimos 5 técnicas de Black Hat SEO que devem ser evitadas nas suas ações de inbound marketing.

1- Repetição de palavras-chave

Muitas pessoas pensam que quanto mais palavras-chave, melhor será o posicionamento do conteúdo. Mas, na verdade, é o oposto.

O Google identifica textos que usam palavras-chave de forma não natural, ou seja, que tem um grande volume de palavras que não fazem sentido lógico em relação ao texto.

Além disso, é primordial salientar que o sucesso de ações de marketing focadas em texto está diretamente ligado à qualidade deles.

Dessa forma, um texto bem escrito é a melhor estratégia que existe para angariar acessos.

2- Páginas duplicadas

A prática de criar conteúdo automático é muito comum. A base desse tipo de ação é gerar textos com muitas palavras-chave, mas sem informações realmente relevantes.

Essa duplicação de páginas não tem resultados a longo prazo. Se muitos usuários clicam no conteúdo e não encontram a solução que procuram, a relevância da publicação vai diminuir.

Isso também vale para conteúdos plagiados. Quando plágios são identificados, os mecanismos de busca diminuem a exposição do site. Como você pode ver, esse tipo de prática não compensa.

3- Textos ocultos

Existem técnicas para esconder textos de propósito nas páginas. É possível ocultar textos atrás de imagens ou camuflá-los usando a mesma cor do fundo do site.

Essa tática é muito usada para incorporar um grande número de palavras-chave ao texto.

No entanto, os mecanismos de busca possuem maneiras avançadas de rastrear conteúdo oculto. Do mesmo modo que palavras-chaves excessivas são facilmente identificáveis, sua camuflagem também é. 

4- Páginas de doorway

As páginas de doorway (ou páginas de entrada) são criadas somente com o objetivo de fazer os visitantes prosseguirem no funil de vendas da empresa.

Normalmente, as páginas de entrada são otimizadas para determinadas palavras-chave, mas redirecionam o usuário para páginas que nada tem a ver com elas.

Esse tipo de estratégia afeta a indexação dos mecanismos de busca, e acima de tudo, não oferece conteúdo de qualidade para as pessoas.

Da mesma forma que não faz sentido segmentar campanhas de Twitter Ads para uma área geográfica em que sua empresa não está presente, não faz sentido otimizar páginas de entrada para palavras-chave que não tem relação com seu conteúdo.

5- Links manipulados

Você deve fazer link building, isto é, inserir links de outros sites no seu e vice-versa. Porém, esse tipo de ação deve ser espontânea para ter eficiência.

O problema surge quando as empresas apostam em estratégias duvidosas para promover seus links na web, como:

  • Troca de links excessiva;
  • Spam em e-mails;
  • Campanhas de guest posts;
  • Links na barra lateral.

Lembre-se de que a troca de links representa um reconhecimento e um voto de confiança entre sites.

Em resumo, apenas promova sites em que você confie. Não tente manipular links.

Portanto, neste texto apresentamos algumas formas de Black Hat SEO que você deve evitar no seu site ou blog.

Visto que os mecanismos de busca estão sempre rastreando comportamentos suspeitos, assim como também há a possibilidade de enviar um relatório de spam para o Google. 

Posts Relacionados